Distrito de MARRUáS | Prefeitura Municipal de Tauá-Ce

DISTRITO DE MARRUáS

Marruás foi colonizado por fazendeiros oriundos do litoral Pernambucano e Norte Rio Grandense, logo após se instalarem na região central, ao final do século XVII, sendo uma das mais antigas povoações da região. Marruás fazia parte da estrada das boiadas (estrada onde o gado, principal criação do período, era transportado para ser vendido em outras regiões), que margeava o riacho Favelas, onde se localizava Boa Vista, atual Vila de Marruás.

A construção de uma nova Capela, concluída no ano de 1822 e ampliada em 1874, coincide com a adoção de Santa Rita de Cássia como padroeira.

Em 02 de setembro de 1874, através de Lei Provincial, é criado o distrito de Marruás, anexado a São João do Príncipe. Esta condição se mantém na reorganização administrativa de 1911, mas parte de seu território (Carnaúba) se desmembra para o vizinho município de Maria Pereira, hoje Mombaça. Por decreto nº 1156 do governo do Ceará, de 04 de agosto de 1933, o distrito passa, também a pertencer ao vizinho município, retornando em 13 de setembro de 1934, por força de um novo decreto, de nº 1404.

Em 1963 é elevado a categoria de município pela Lei Estadual nº 6.663, retornando novamente a ser Distrito de Tauá em 1965.

Em Marruás foram localizadas gravuras rupestres, que estão no sítio arqueológico da localidade de Pitombeira.

O distrito apresenta o clima mais ameno do município em função de seu alto relevo. Os solos avermelhados são bastante apropriados ao cultivo do milho, garantindo a grande produção de grãos.

O Rio Favelas, afluente do Jaguaribe, corta toda a sua extensão e é sua principal fonte de fornecimento de água.

A festa de Santa Rita de Cássia, no mês de maio, é um evento tradicional que atrai grande número de filhos e visitantes à Vila, produzindo momentos de confraternização.

Fotos do Distrito