TAUÁ 217 ANOS: NOSSA HISTÓRIA... IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO | Prefeitura Municipal de Tauá-Ce

G Gabinete

TAUÁ 217 ANOS: NOSSA HISTÓRIA... IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Foto Autor

, Gabinete
img

No próximo dia 03 de maio, o Município de Tauá irá completar 217 anos de emancipação política. 

Em 3 de maio de 1802, a povoação de Tauá foi elevada à categoria de vila, única denominação dada às sedes administrativas municipais, durante o Brasil Colônia. Na ocasião, recebeu a denominação de São João do Príncipe, tendo uma administração local, chefiada pelo capitão mor, bem como instalou sua Câmara de Vereadores, o Poder Judiciário e militar.

O Núcleo de Informação e Comunicação trará periodicamente postagens exaltando a história do nosso município. Iniciamos com uma linda expressão arquitetônica de fé e tradição, um ícone do nosso município.

IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Situada á margem esquerda do rio Trici, a Igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário foi construída em 1762 e, em volta dela, cresceu a cidade de Tauá. Situada em terreno mais elevado, ainda se destaca na paisagem urbana, como ponto focal da Praça Dr. Alberto Feitosa Lima.

Bem tombado pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural em 20 de fevereiro de 2005.

De desenho simples, com poucos ornamentos, a edificação possui planta retangular, nave principal e naves laterais ligadas à capela-mor por arcos plenos, possivelmente acrescidas em época posterior. Se parando a nave principal das duas laterais, grossas paredes de 1,00m de espessura, formam quatro arcos plenos com detalhes em alvenaria de cada lado.

Os altares são trabalhados em alvenaria e sobre a nave principal, existe uma abóbada em pedra bruta, característica marcante da construção, que a distingue das demais da região. A imagem da padroeira, no altas principal, foi importada de Portugal ainda na época da colônia. O forro do altas é executado em madeira, pintado de azul com detalhes na cor prata. A igreja não possui coro, destacando-se a abóbada da nave como significativo elemento arquitetônico do templo.

A sacristia ocupa toda a parte posterior da edificação, com três janelas dando para os fundos e mais duas portas nas laterais. A coberta é aparente, com telhas de barro originais da época da construção. A coberta do altar destaca-se pela parte externa, mais elevada que as demais.

O frontispício apresenta frontão central encimado por pequenos coruchéus, evidenciando influências barrocas. Acima da portal principal, duas janelas pintadas de marrom, com molduras pintadas de amarelo. Correspondendo às naves laterais, duas portas com molduras em alvenaria formando arcos, encimada a do lado direito por duas envasaduras contendo os sinos, e, a do lado esquerdo, por uma imagem da Virgem pintada sobre base de madeira. Na parte superior, nos dois lados, frontões triangulares coroam a edificação. Com o acréscimo, a fachada adquiriu aspecto mais pesado, diferente da concepção original, mais elegante.

As fachadas laterais e de fundos são bastante simples, caiadas de branco, apresentando janelas e portas originais, molduras em alvenaria. Vêem-se ainda, nas laterais, os frisos das cornijas e os beirais aparentes.

À frente da igreja, há um cruzeiro sobre base de tronco de pirâmide, no centro da escadaria de acesso. O adro encontra-se em nível mais elevado que a rua, com escadas laterais em forma de círculo.

Foto: Anamélia Custódio Mota / Salete Vale
Texto adaptado: Secretaria da Cultura do Estado do Cultura

Prefeitura Municipal de Tauá
JUNTOS POR UM TAUÁ MELHOR!

Comentários

    Não existem comentários a esta matéria !

Faça Seu Comentário