PREFEITURA DE TAUÁ REALIZOU DIVERSAS AÇÕES NA SEMANA NACIONAL DE PREVENÇÃO À GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA | Prefeitura Municipal de Tauá-Ce

S Secretaria da Saúde

PREFEITURA DE TAUÁ REALIZOU DIVERSAS AÇÕES NA SEMANA NACIONAL DE PREVENÇÃO À GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Foto Autor
img

Com o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que pudessem contribuir para a redução da incidência da gravidez, a Prefeitura de Tauá por meio da Secretaria de Saúde realizaram entre os dias 3 a 7 de fevereiro, a Semana de Prevenção a Gravidez na Adolescência.

O debate contou com a realização de palestras e rodas de conversa sobre gravidez na adolescência em todas as Unidades Básicas de Saúde, rádios AM e FM de Tauá, mídias virtuais e na Escola Estadual Monsenhor Odorico de Andrade. A Semana foi planejada e executada por profissionais da Equipe Multiprofissional, Enfermeiros e Médicos da Atenção Primária a Saúde, além de profissionais das Coordenações da Secretaria Municipal de Saúde que trabalharam juntos a temática nas mais variadas instituições de Tauá.

A Semana é decorrente da Lei nº 13.798 que sancionou e instituiu a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência em Tauá. Nas últimas duas décadas, a gravidez na adolescência se tornou um importante tema de debate e alvo de políticas públicas em praticamente todo o mundo. A região com mais filhos de mães adolescentes é o Nordeste (180.072 – 32%), seguido da região Sudeste (179.213 – 32%). A região Norte vem em terceiro lugar com 81.427 (14%) nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos, seguido da região Sul (62.475 – 11%) e Centro Oeste (43.342 – 8%).

A mudança de padrões da gravidez na adolescência está relacionada a vários fatores como expansão do programa Saúde da Família, mais acesso a métodos contraceptivos e ao Programa Saúde na Escola que oferece informação de educação em saúde, que leva ao empoderamento dos próprios adolescentes ao fazer escolhas livres e determinar o seu projeto de vida.

"... 22% das grávidas do município de Tauá são adolescentes, dentro da faixa etária de 10 a 19 anos. Ao analisar os dados, constatamos que são mulheres com escolaridade adequada à sua faixa etária. Subentende-se que têm acesso à informação! Mas precisamos nos questionar: qual a qualidade da informação que elas estão recebendo? Elas têm acesso a serviços de planejamento reprodutivo? Precisamos qualificar essa política de atenção à saúde dos adolescentes, de forma que esse cenário seja impactado e modificado." explica a Coordenadora da Saúde da Mulher da Secretaria de Educação, a enfermeira Paloma Almeida.

Prefeitura Municipal de Tauá
JUNTOS POR UM TAUÁ MELHOR